Aprender inglês sozinho ou em uma escola? Tire suas dúvidas aqui

Nós vivemos em um mundo globalizado, temos contato direto com diversos idiomas, principalmente, o inglês. No entanto, muitas pessoas se questionam: por que, apesar de tanta convivência com o idioma, ainda há muita dificuldade para aprender inglês sozinho?

É importante reconhecer que o inglês, apesar de todo o contato que temos atualmente, não é nossa língua mãe, então, é normal que a dificuldade apareça. Além disso, quando buscamos uma aprendizagem autônoma, a ausência de um professor ou um profissional com mais experiência pode fazer muita falta.

Se você tem dúvidas se deve aprender inglês sozinho, de uma forma descontraída, ou em uma escola, veja nosso conteúdo, tentaremos, do melhor modo, esclarecer suas dúvidas!

É possível aprender inglês sozinho?

A princípio é possível aprender inglês sozinho. Atualmente, temos uma quantidade generosa de ferramentas que podem nos ajudar a ter um bom desenvolvimento do contato com o idioma. Além disso, é fácil acessá-las quando houver tempo disponível, ou seja, você se torna responsável por estruturar o seu próprio horário.

Existem aplicativos, filmes, seriados, games que são acessíveis e acrescentam muito ao aprendizado. Assim como, canais de podcasts ou no YouTube auxiliam muito no desenvolvimento de habilidades do listen.

No entanto, é preciso considerar que, apesar de ser possível aprender inglês sozinho, existem algumas dificuldades que podemos encontrar e modificam o desenvolvimento e o resultado, veja quais!

Não desenvolve a conversação

A conversação em inglês é um desafio enfrentado por muitos alunos em todos os níveis do idioma. É importante ter consciência que não há uma mágica que vá resolver esse problema de uma hora para outra, é necessário engajamento e prática.

É preciso perder a vergonha, ter um treinamento semanal, atenção à pronúncia e outros recursos didáticos que acrescentam muito ao desenvolvimento da aprendizagem do idioma.

Por isso, as aulas se fazem tão importantes. Com o apoio de um docente o aluno poderá ter correções no momento de produção da fala, além de um feedback detalhado a respeito do speaking.

Outro ponto significante é o aprendizado em grupo. Quando temos em um mesmo ambiente, alunos com o mesmo objetivo, é possível compartilhar o aprendizado e treinar a fala de maneira contínua. Elemento que, quando o aprendizado é sozinho, não é trabalhado com a mesma intensidade.

A timidez pode persistir

Desenvolver a fala, mas não aprender a lidar com o público ou com uma conversa em um ambiente novo, não é muito proveitoso. É importante reconhecer que os erros fazem parte do processo de aprendizado e, se o aluno não trabalha esse lado, provavelmente, uma boa parcela de seus estudos será em vão.

Uma escola de inglês implementará práticas que auxiliam o estudo da fala em público desde o início. Pois, a instituição é responsável não só por ensinar o idioma, como também por auxiliar o aluno a se superar e passar por cima de seus medos e inseguranças, com estratégias sempre didáticas. Preocupando-se com as necessidades individuais e com um trabalho em grupo, gerando, dessa maneira, um conjunto de habilidades que são essenciais para se compreender e acabar com a timidez.

Não desenvolver bem a escrita

A escrita é um processo que exige orientação, treinamento, correções e feedbacks, ou seja, esse é um trabalho que precisa de um acompanhamento profissional que conheça a etapa em que o aluno está, saiba quais as suas dificuldades para direcionar uma execução adequada e personalizada.

Quando a pessoa, apesar de sua boa vontade, insiste em aprender inglês sozinho, encontrará mais obstáculos para atingir melhores níveis de aptidão. Terá mais da metade dessa etapa cortada, pois, não acharará a orientação necessária, não terá as devidas correções de seus textos e não lidará com os feedbacks tão importantes para o desenvolvimento de sua escrita.

Dessa forma, quando for necessário que essa pessoa produza uma carta de candidatura para algum emprego ou alguma escola no exterior, provavelmente, terá muitas dúvidas e alguns enganos passarão despercebidos. Por isso, principalmente nessa fase, é necessário o acompanhamento de um professor.

Não superam suas limitações

É normal que em nosso processo de amadurecimento tenhamos alguns medos, como: falar em público, fazer uma viagem sozinho, produzir um texto e publicá-lo sem receios, ou mesmo, algumas inseguranças como “eu não consigo aprender inglês”, “já tentei de diversas formas, mas é impossível”, “aprender idiomas não é para mim”.

Essas crenças limitantes são um perigo, pois não permitem que a pessoa saia de sua zona de conforto e encare algumas situações que só trarão crescimento e aprendizagem. Às vezes, o aprendiz perde a oportunidade de fazer uma viagem que teria o desenvolvimento do idioma e poderia gerar contatos construtivos em sua vida por receio e insegurança.

Com o auxílio de uma boa escola, será possível ter o engajamento e a motivação de um corpo docente e administrativo que acredita no potencial de cada aluno. Todos naquele espaço trabalharão em prol do mesmo objetivo: fazer com que seus alunos leiam, escrevam, falem, compreendam o novo idioma com a mesma facilidade de um nativo da língua.

Qual o ponto de equilíbrio?

O ideal é justamente isso: o ponto de equilíbrio. Séries, filmes, games, livros, youtube e podcast são muito importantes para adquirir conhecimento e auxiliam no desenvolvimento cada vez mais rápido do aprendiz.

No entanto, o importante é conciliar esse trabalho individual com uma escola especializada de inglês que conhecerá os seus alunos, saberá trabalhar com suas dificuldades, terá uma didática pronta para desenvolver o novo idioma com dinamismo e de maneira lúdica.

O trabalho em equipe é ideal para que as competências como oratória, leitura e compreensão sejam desenvolvidas. A escola é capaz de trazer a motivação necessária para que o aluno supere suas limitações e acredite em si mesmo.

Aprender inglês sozinho é uma escolha importante, no entanto, o essencial é conciliar esse trabalho individual ao didático de uma escola com profissionais capacitados e especializados em ensino e aprendizagem.

E então? Notou como uma escola de inglês pode ajudá-lo a desenvolver suas melhores competências para aprender o idioma? Se você quer descobrir quais as melhores opções de ensino, entre em contato conosco, estamos dispostos a ajudá-lo!